Rastreador do Ponto de Máxima Potência (MPPT), o que é ?


Você já imaginou porque não está conseguindo 60W na sua bateria, quando na verdade, você pagou por um painel solar de 60W? Um painel típico de 60W produz cerca de 3,5A para sua bateria de 12V. Isto é, 12V x 3,5A =42W, que está bem aquém dos 60W desejados.

A chave da resposta está na tensão em que o painel produz sua potência máxima. Para o painel em questão, sua potência máxima gira em torno da tensão de 17V. Porém, sua bateria força o mesmo a trabalhar a uma tensão de 12V, criando um conflito que acaba por diminuir a eficiência do sistema, já que nem tudo que é gerado pelo painel fotovoltáico será aproveitado pela bateria.

Não seria ótimo se o seu painel produzisse os 17V e, consequentemente, gerasse a potência máxima e que esta potência fosse toda aproveitada pela bateria?

Bem, o conversor DC-DC MPPT (Maximum Power Point Tracker) foi criado basicamente para desempenhar a função de "rastrear" o ponto de máxima potência do painel fotovoltáico e entregar esta potência máxima na tensão da bateria, proporcionando, assim, um aumento substancial no rendimento do sistema.

No gráfico acima, podemos ver um exemplo simplificado de aplicação do princípio do MPPT. No gráfico estão representados um gerador fotovoltáico alimentando diretamente uma carga resistiva R. Podemos ver que o ponto de operação do sistema está bem abaixo do ponto de máxima transferência de potência. Se colocássemos, acoplado ao sistema, um conversor DC-DC MPPT, este traria o ponto de operação do sistema para o ponto de máxima transferência de potência, maximizando, assim, o rendimento do painel fotovoltáico. A tensão da carga, então, passaria a ter um valor igual a:

trab4.gif (10012 bytes)

trab5.jpg (17901 bytes)


10-11-1999